Posts

Quinta-feira, 09 de Setembro de 2010

 

Quis-te esquecer de todas as maneiras possíveis e imaginárias e cheguei a um certo ponto que pensei que isso não fosse possível.

Lembrava-me de ti todos os dias ora fosse por causa de uma música, que tínhamos ouvido juntos, ora fosse por causa de uma frase, que me tivesses dito, ou simplesmente porque sim. Hoje reparei que passaram-se anos e eu ainda continuo a lembrar-me de ti, não porque continue amar-te  mas porque me habituei-me a lembrar de ti. É como todas as manhãs fazer a cama que, onde tantas vezes me lembro de ti, não gosto mas habituei-me.

Zé Ninguém às 13:51


uma feliz e maravilhosa tarde Ana

fica sempre algo de um primeiro grande amor

beijinhos e tenta
sorrir e erguer esse rosto bem bonito
jabeiteslp a 9 de Setembro de 2010 às 16:59

Olá,

Há amores que ficam para toda a vida, deve ser por isso que o amor é mágico.

Não baixes os braços e anima-te, que um dia alguém vai voltar a fazer-te voltar a sentir igual ao melhor ao que te sentias.

Beijos,
Miguel
Miguel Alexandre Pereira a 9 de Setembro de 2010 às 19:29

Sim tens toda a razão Miguel, o que importa é não baixar os braços e isso não se aplica apenas às questões de amor mas a tudo :)

Obrigada

Beijinho*
Zé Ninguém a 10 de Setembro de 2010 às 14:47

sei o que é isso :/
mas há hábitos que ficam para trás, pode ser que aconteça isso a este teu.
beijinhos.
Inês a 9 de Setembro de 2010 às 22:46

Obrigada querida :)

Vai passar, acredita que este hábito vai passar tal como na vida tudo passa!

Beijinho*
Zé Ninguém a 10 de Setembro de 2010 às 14:49

Como eu te entendo, Ana, mas acredita, tudo passa!
Bjs
Fátima a 14 de Setembro de 2010 às 11:28

axo que deverias ir dormir.
antonio a 15 de Setembro de 2010 às 22:12